Triste! Barranco escoa pela casa e família perde móveis e eletrônicos

Eletrônicos vão para o lixo

“Quase que acontece uma tragédia”, Maria Inésia Pires, moradora do bairro Pendura Saia em Matias Barbosa.

A família de Sérgio Pires, motorista,  tomou um susto na tarde de terça-feira, 10.  Ele a esposa Maria Inésia Pires, e seus 3 filhos, tiveram que sair às pressas de casa porque, com a chuva forte, muita terra de um terreno atrás da casa escoou invadindo os cômodos e destruindo tudo. O caso aconteceu na rua Barão de Santa Helena, no bairro Santa Terezinha (Pendura Saia) em Matias Barbosa.

Maria conta que caia uma forte chuva por volta de 16h, e que quando foi ao banheiro ouviu a filha de 12 anos gritar; dizendo que tinha barro entrando pela casa. A família entrou em desespero e todos saíram correndo pela rua pedindo ajuda debaixo de chuva. Ela ainda voltou à casa para abrir a porta da sala para ajudar o escoamento da água barrenta, que descia forte pela parte de trás da casa, entrando pela cozinha e cômodos, e saindo pela frente na porta da sala.

“Minha filha correu para salvar o cachorro que estava perto do barranco”, conta aflita Maria.

A vizinhança ajudou a família com a limpeza e a recolher o que foi perdido; sapatos,  cama, guarda-roupas, móveis, ventiladores, computador, sofá, colchão. Apenas um móvel não foi danificado porque tinha os pés mais altos.

A prefeitura também disponibilizou pessoal e caminhão para recolher entulhos e limpar a rua que ficou toda suja.

O Matiasonline entrou em contato com o proprietário do terreno. Ele se diz solidário ao que aconteceu, e preocupado com os danos. Segundo o proprietário, o loteamento do terreno começou no  ano passado, e que deu entrada na regularização em junho de 2016. Ele afirma ainda que as duas pessoas que compraram os lotes, de onde desceu a terra, vão ser contactadas para ajudar na indenização do prejuízo causado.

Sérgio, morador da casa, disse que foi procurado pelo proprietário do terreno, de onde veio a terra, logo após o ocorrido.

A família mora de aluguel no local há dois anos, e mudaria em breve, só estava aguardando o fim da reforma na outra casa, já alugada desde o início deste mês.

“Estava de mudança, esperando a reforma. Mas agora não tem o que levar para lá” . Maria Inésia Pires

Sérigo e esposa destacam agradecimentos aos vizinhos. “Se não fosse os vizinhos não sei o que seria nós”, concluem.

Veja fotos e vídeo;