2 carretas: Carga avaliada em mais de R$ 230 mil é apreendida pela PRF

Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu duas combinações veiculares de carga transportando álcool combustível com notas fiscais irregulares.

O caso aconteceu na BR-267 em Juiz de Fora.

Na primeira carreta, que transportava 44.000 litros de álcool, os policiais verificaram que o destino da carga era diverso do local onde o veículo estava.

Em seguida os policiais decidiram ir até um posto de combustível – localizado antes do ponto de fiscalização – e encontraram a segunda combinação com mais 59.000 litros de álcool.

O condutor ainda tentou fugir a pé da fiscalização, mas foi identificado e constatada a mesma irregularidade na primeira carreta.

As cargas estão avaliadas em mais de R$ 230.000,00. A suspeita é que o real destino da carga seja Juiz de Fora.

A Receita Estadual foi acionada e lavrou autos de infração no valor de R$ 75.000,00. Os veículos serão liberados após efetuar o pagamento das multas e regularizar a situação.

Somente esta semana já são três apreensões deste tipo na região. Sendo que os desdobramentos da ação fiscal da Receita Estadual, para a primeira apreensão, irão superar  R$3 milhões.

A primeira apreensão foi feita dia 5 deste mês, na praça de pedágio de Barbacena. Foi a segunda ocorrência envolvendo o mesmo veículo. Ano passado ele foi flagrado com a mesma irregularidade.

De acordo com a fiscalização, em razão da ocorrência do dia 5, foi constatado que a empresa – que iria receber o combustível – só existe no papel.

Outras ocorrências semelhantes

Segundo informações da Receita Estadual, de Junho até Dezembro de 2017, a mesma empresa recebeu 8,4 milhões de litros de álcool, correspondentes a quantidade transportada por 210 CVC do tipo bitrem.

Ainda sobre a ocorrência do ano passado, a empresa que receberia o álcool estaria registrada numa sala comercial em São Paulo. E teria sido o destino de mais de um milhão de litros de combustível.

A PRF atua em parceria com a Receita Estadual na região e o tem resultado em diversas apreensões para combater a sonegação fiscal.

Imagens: Divulgação/PRF