Caso de Febre Amarela chega a Matias Barbosa

Informação foi divulgada, nesta sexta-feira (12/1), pelo governo estadual.

Agora é oficial. Confirmado! Macaco encontrado morto em Matias, no ano passado, que foi enviado à Belo Horizonte para análise, estava infectado por febre amarela.

O subsecretário de Saúde de Minas Gerais, Rodrigo Said,  esteve em Juiz de Fora nesta sexta-feira, 12, e confirmou que os macacos encontrados mortos em Mar de Espanha, Matias Barbosa, Santana do Deserto e Simão Pereira foram mortos por febre amarela.

Em Mar de Espanha um homem de 40 anos morreu por causa da febre amarela.

Até o momento, os casos aconteceram no ciclo silvestre – em que o mosquito é que faz a transmissão.

Vacinação

O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados. A doença não é passada de pessoa a pessoa. A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença.

Em Matias, quem não vacinou ainda contra a febre amarela, deve procurar uma unidade de saúde junto com o cartão de vacina. Segundo o Ministério da Saúde, quem já tomou a vacina não precisa repetir a dose.

As Unidades de Saúde atendem das 7h às 16h, de segunda a sexta. Já a Policlínica Municipal funciona todos os dias.

Sintomas da febre amarela

Os sintomas são; súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

Situação no país

Período de monitoramento da febre amarela: 01/07/2017 a 30/06/2018 Atualização: 08/01/2018;

Epizootias em PNH notificadas: 2.296
358 confirmadas
687 em investigação
790 indeterminadas
461 descartadas

Casos humanos notificados: 381
11 confirmados (4 óbitos)
92 em investigação
278 descartados